Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

A atualização da Aviação do Exército Brasileiro

Unidades de ataque, aeronaves de asa fixa,  novos helicópteros médios e aumentar os programas de de modernização das aeronaves existentes são o objetivo imediato do Exército Brasileiro, que últimamente está experimentando com frequência apreciável, alguns helicópteros de ataque e utilitários. O Programa de Aviação do Exército visa proporcionar a Força  16 helicópteros de manobra, polivalentes,  e 12 de combate. Os relatórios preparados pelas equipes de Ensaios em Voo  ainda não foram concluídos, e nos próximos meses , outras aeronaves serão avaliados. Até agora, os militares concluíram a classificação dos seguintes modelos de helicópteros de operação e uso geral: Leonardo AW139M (Itália); Leonardo AW149 (Itália), Bell UH-1Y “Venon” – US Marines (USA); Leonardo AW101 Merlin (Inglaterra). Já as aeronaves de ataque são dos modelos: Leonardo T-129 “Mangusta Modernizado” (Itália); Leonardo A-129D “Mangusta” (Itália); Rostvertol MI-28NE (Rússia); Bell AH-1 “Viper” US Marines (USA). O Exército não divulgou o cronograma para a definição dos modelos que serão comprados.

Principais projetos do Programa de Aviação do Exército:

AÇÃO COMPLEMENTAR DE INFRAESTRUTURA

O objetivo é completar a infraestrutura do Sistema Aviação do Exército, construindo, ampliando, reformando e adequando as instalações de modo a concluir o Plano Diretor das Organizações Militares de Aviação.

AÇÃO COMPLEMENTAR DE MODERNIZAÇÃO DAS AERONAVES ESQUILO/FENNEC E PANTERA

O objetivo é completar o processo de modernização de aeronaves, de modo a estender a vida útil da frota de Esquilo/Fennec e Pantera, visando manter as atuais capacidades de reconhecimento, instrução e emprego geral.

PROJETO MODERNIZAÇÃO DO SISTEMA DE ARMAS DO “FENNEC AVEX”

A modernização de um sistema de armas para as aeronaves AS550A2 “Fennec AvEx” da Aviação do Exército permitirá incrementar a capacidade de inteligência, reconhecimento armado, vigilância e aquisição de alvos. Neste projeto será incorporada na aeronave “Fennec AvEx” a capacidade de emprego armado com foguetes, metralhadoras e mísseis.

PROJETO SIMULADOR DE VOO

O Projeto prevê o desenvolvimento de software e hardware de um “FullFlightSimulator” da aeronave AS365K2 “Super Pantera” e,também, obedece a critérios de certificação conforme normas internacionais reconhecidas.

PROJETO MANUTENÇÃO DA CAPACIDADE OPERATIVA DAS AERONAVES DE MANOBRA

Este Projeto tem por objetivo dotar o Exército de novas aeronaves de médio porte, para substituir as atuais aeronaves de manobra que estão em fase de obsolescência. Está incluso neste Projeto a aquisição de 16 (dezesseis) aeronaves.

PROJETO AMPLIAÇÃO DA CAPACIDADE DE TRANSPORTE LOGÍSTICO

A aquisição de aeronaves de asa fixa capacitará a Força Terrestre a cumprir missões de Pronta Resposta Estratégica (de forma limitada), Comando e Controle (ligação de comando) e Sustentação Logística, particularmente na faixa de fronteira, apoiando os Pelotões Especiais de Fronteira.

PROJETO OBTENÇÃO DA CAPACIDADE DE ATAQUE

Este Projeto tem por objetivo permitir à Força Terrestre aprofundar o combate, apoiar as Forças de Superfície (capacidades operativas Ação Terrestre e Manobra) e atuar sobre alvos compensadores com precisão, letalidade, profundidade e efeitos adequados (capacidade operativa Apoio de Fogo). A aeronave de ataque possibilitará atuar, ainda, em missões de guerra eletrônica, inteligência, reconhecimento armado, vigilância e aquisição de alvos. O Projeto prevê a aquisição de 12 (doze) aeronaves, com dotação completa de sistemas de armas (metralhadoras, canhões, foguetes e mísseis) e optrônicos (câmera colorida, de visão noturna e infravermelha), simuladores, formação de tripulantes e manutenção.

Neste marco, continuam os trabalhos de  expansão e  atualização tecnológica e logística da principal sedes operacional da Aviação do Exército e três de seus batalhões, no estado de São Paulo, na cidade de Taubaté , potenciando ao Batalhão de  Manutenção e Abastecimento. (Javier Bonilla)


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.