Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Os Estados Unidos poderiam vender VANTs Predator para a Jordânia

A morte brutal do piloto jordaniano Moaz al-Kasasbeh nas mãos do grupo terrorista Estado Islâmico (IS) poderia precipitar a aprovação da venda de veículos aéreos não tripulados Predator para o Reino da Jordânia. Este país tinha pedido há meses a venda do VANT Predator XP, do fabricante californiano General Atomics, no entanto, e apesar de se tratar da versão de exportação (desarmado), o governo dos EUA não tinha, até agora, pensado no deferimento da licença DSP-5 de exportação para permitir a transação.

Mas a participação da Jordânia nos combates contra o IS intensificou-se após a morte do piloto, e poderia ter revertido a situação. Um grupo de parlamentares norte-americanos pediram a venda de equipamentos militares para a Jordânia discutindo o seu papel como um aliado na luta contra o terrorismo islâmico.

A disseminação do vídeo do assassinato do piloto jordaniano coincidiu com a visita do rei Abdullah II aos Estados Unidos pelo qual indignação após este cruel crime permite apoiar a venda de equipamento militar que a Jordânia há muito pede. Especificamente Jordânia tem solicitado venda de munição, equipamentos de visão noturna, componentes para aviões e veículos aéreos não tripulados. Após a visita do rei Abdullah II, da Comissão dos Serviços Armados, do Senado dos EUA prometeu apoiar as solicitações do presidente Barack Obama para aprovar o pedido e a venda do Predator XP (JNG)


© Copy Right Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.