Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Lockheed Martin abre a linha de produção de asas dos P-3. O primeiro P-3ACh do Esquadrão VP-1 da Marinha do Chile vai entrar na fábrica Lockheed Martin ainda no primeiro semestre

A planta de Marietta (GA) de Lockheed Martin reiniciou as suas atividades em 4 de março linha de produção asas P-3, no âmbito do programa MLU recentemente assinado com o Canadá e Chile. De acordo com a Lockheed Martin, o último conjunto de asas foi lançado em agosto de 2014 e que a empresa estava à espera de clientes potenciais avaliarem os requisitos de sua frota de P-3.

Estima-se que, estruturalmente, o programa MLU dará o P-3 uma extensão sobre a sua vida de 20/25 anos. Lembre-se que os dois exemplares chilenos foram também submetidos à modernização na sua componente eletrônica, tendo também recebido um novo radar e reabilitados para transportar e lançar torpedos. O primeiro P-3ACh Esquadrão VP-1 deve voar para os Estados Unidos no primeiro semestre deste ano e permanecer na Lockheed Martin pouco menos de 1 ano.

O acordo com a Lockheed Martin pelo qual o P-3ACh será submetido ao MLU Mid-Life Upgrade Program permite prolongar a vida útil do avião, 15.000 horas, bem como resolver todos os tipos de restrições sobre a estrutura e fuselagem. O acordo inclui a substituição das asas externas do segmento, seção central inferior do mesmo, estabilizadores, todos com novos componentes. Uma vez entregue o P-3ACh, Naval Aviation MPA irá operar até pelo menos 2035. (Cristián Marambio)


© Copy Right Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.