Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Confirmado para outubro o lançamento do nano satélite brasileiro SERPENS

O satélite de pequeno porte Serpens – sigla para Sistema Espacial para Realização de Pesquisa e Experimentos com Nanossatélites – está programado para ser lançado da Estação Espacial Internacional (ISS) em outubro próximo. O consórcio acadêmico coordenado pela Agência Espacial Brasileira (AEB) e que é responsável pelo desenvolvimento do CubSat recebeu nesta quarta-feira (6) o relatório de aprovação do projeto elaborado pela Agência Espacial Japonesa (Jaxa), após examinar os testes elétricos adicionais que foram solicitados quando da aprovação da Revisão de Segurança do Projeto (SAR, na sigla em inglês), feita em abril no Japão.

Os testes adicionais também foram realizados no Laboratório de Integração e Testes (LIT) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), em São José dos Campos (SP), onde o nanossatélite foi integrado e testado a partir de fevereiro último. Participou dessas atividades uma equipe de estudantes das Universidades de Brasília (UnB) e de Vigo, Espanha, com a participação e acompanhamento de técnicos e engenheiros do Inpe e estudantes do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), que participaram do projeto e desenvolvimento do ITASat. Os testes adicionais foram solicitados em função de que o satélite será lançado de um veículo espacial com tripulação exigindo-se para esses casos quesitos mais rigorosos de segurança. Em órbita, o pequeno satélite testará conceitos simples do uso CubeSat para o recebimento, armazenamento e retransmissão de mensagens por sistema de rádio. A proposta é ilustrar que no futuro pequenos satélites podem ser usados para agregar funcionalidade ao sistema de coleta de dados ambientais no país.

O principal objetivo do projeto Serpens é a capacitação de recursos humanos e a consolidação dos novos cursos de engenharia espacial brasileiros. Participam também do projeto as universidades federais do ABC (Ufabc), de Santa Catarina (UFSC), de Minas Gerais (UFMG) e o Instituto Federal Fluminense (IFF). Do exterior, além da universidade espanhola estão integrados ao projeto a Sapienza Università di Roma (Itália) e as norte-americanas Morehead State University e California State Polytechnic University.
(Javier Bonilla)


© Copy Right Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.