Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Um membro do Colégio Nacional de Defesa será o novo embaixador de Israel para o Brasil

Reda Mansour, representante do Ministério das Relações Exteriores no Colégio Nacional de Defesa de Israel, servirá em breve no Brasil. Ele se junta a outros dois diplomatas drusos no exterior, os embaixadores na Noruega e na República Dominicana.

O Ministro das Relações Exteriores Avigdor Lieberman dias atrás nomeou o Dr. Reda Mansour como o próximo embaixador de Israel para o Brasil. Mansour é atualmente o representante do Ministério das Relações Exteriores no Colégio Nacional de Defesa de Israel, e vai começar a trabalhar em seu novo destino, em poucos meses, num momento em que a presença do setor industrial de segurança e defesa de Israel em instituições brasileiras, atinge o seu nível máximo, incluindo a indústria (AEL, empresa controlada Elbit é uma das maiores recente desenvolvimento de novos clusters) ou como fornecedor das Forças Armadas ou da Polícia, IAI / Elta, Rafael, ou mesmo o setor da segurança bastante especializado, ISDS, ou outras similares. Mansour, graduado de Harvard, historiador e ex-membro do Corpo de engenheiros do Exército israelense, se juntara a outros dois diplomatas drusos: Naim Aryadi, embaixador de Israel na Noruega, Baheej e Mansour, embaixador de Israel para a República Dominicana.

O diplomata nasceu numa aldeia drusa no Monte Carmelo chamado Osfiya. Ele foi embaixador ao Equador, vice-embaixador para Portugal, assim como cônsul-geral em São Francisco e Atlanta. O Colégio Nacional de Defesa, é uma instituição que deve proporcionar aos alunos uma perspectiva nacional e ampla abordagem do tema da segurança nacional, é co-participado por representantes do Ministério da Economia, das Relações Exteriores e de Defesa (com altos oficiais, ativos e da reserva), que também oferece cursos para alunos de países amigos para Israel em nível de pós-graduação ou especialização, e é esperado que os intercâmbios acadêmicos deste centro com o Brasil, após a presença de Mansour, sejam aumentados de forma significativa. (Javier Bonilla)


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.