Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Rússia adiou a assinatura do contrato para dotar à sua Força Aérea de caças MIG- 35

Rússia vai retrasar a compra dos caça-bombardeiros Mig-35, pelo menos por três anos a mais. Isto teria sido decidido pelo Ministério da Defesa russo, com a finalidade de obter maiores facilidades de pagamento para um pedido aparentemente avalia em 900 milhões de euros (1.200 milhões de dólares), segundo o que detalha a agência de notícias russa RIA Novosti.


O contrato sería por um lote de 24 caças multifuncionais. O Mikoyan MiG-35 (Fulcrum-F) é um caça a jato de 4ª geração ++, e, embora esta estaria ainda a ser confirmado, a quantidade de unidades poderia chegar a 40, num acordo que deveria ter sido concretizado durante o mês de junho. Segundo fontes do jornal russo Kommersant, uma “proposta” da Secretaria da Fazenda solicitou agora adiar a despesa até 2016, de parte dos fundos destinados ao programa estatal de armamento do período 2014-2016, o que conduziu ao adiamento da compra das caças MIG-35,  cujas perspectivas no mercado mundial e as entregas para a Força Aérea da Rússia permanecem, de acordo com especialistas, incerto. A imprensa russa, ve como a principal causa do adiamento da assinatura, o atraso no desenvolvimento do projeto final da aeronave pelo Ministério da Defesa russo.

O Mikoyan MiG-35 , projetado em uma tentativa de modernizar o MiG-29, (que há 35 anos fez o seu primeiro voo) e cujas características operacionais o aproximan aos dispositivos de quinta geração, passou sete anos à espera de uma grande ordem que o tirasse da letargia atual. Mas entrar em mercados estrangeiros exige o apoio que seria dado  pela assinatura do contrato de compra que dotasse com ele à Força Aérea Russa. No entanto, o caça tem sido criticado por ser um dispositivo caro com a missão tática indeterminada e perspectivas incertas para a produção, em comparação com a família do T-10 (Su-30 I / Su-35 ).


O MIG-35, equipado com motores RD-33MK modernizados com vetorização de impulso, está equipado com mísseis guiados "ar-ar", "ar-superfície", é capaz de atingir velocidades de até 2.400 quilômetros por hora e tem um alcance de 3.000 milhas com tanques de combustível externos. O seu armanento está integrado com um canhão GSH-30-1, de 30 milímetros de calibre 30 e conta com 10 pontos de fixação externo para mísseis e bombas  de até 6,5 toneladas, estando equipado com radar de varredura eletrônica AESA Zhuk-A,-NIIR Phazotron , o que lhe permite atacar vários alvos simultaneamente  substituindo  o radar de  acionamento mecânico tradicional. O radar Zhuk-MAE foi testado em vôo durante a tentativa fracassada para ofrecer o avião de caça MiG RAC na convocatória índia para aeronave de combate polivalente (MMRCA), no qual o vencedor foi o Dassault Rafale. (Javier Martinez)


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.