Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Os primeiros KC-390 podem não ser brasileiros

A primeira venda direta do Embraer KC-390 poderia ser realizada em junho do próximo ano e talvez o cliente não fosse necessariamente ser a Força Aérea Brasileira,  disse o próprio o presidente da Embraer Defesa & Segurança (EDS), Luiz Carlos Aguiar após uma reunião com o ministro da Defesa do Brasil, Celso Amorim. Ter um governo estrangeiro, como o primeiro cliente para o KC -390 contradizem as expectativas da Força Aérea Brasileira de realizar o pedido inicial do modelo, especialmente quando o investimento para o desenvolvimento do cargueiro, cerca de 2.000 milhões de dólares, está sendo liderado pelo governo brasileiro. A previsão era de que a FAB, com grande parte das iniciais da propriedade intelectual do projeto, comprasse 28 exemplares do KC -390.

Brasil, Argentina, Colômbia, Chile, Portugal e República Checa, fornecedores associados ao programa, assinaram acordos preliminares para uma possível compra opcional de 60 Embraer KC-390, ainda sem nenhum pedido em firme (Javier Bonilla).


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.