Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Os Marines apresentam o seu veículo anfíbio modernizado

O USMC e a firma SAIC apresentaram uma série melhorada do seu veterano veículo anfíbio (Amphibious Assault Vehicle), um programa de melhoria focado em aumentar o nível de proteção, para o qual foi substituída a blindagem anterior por um sistema de blindagem cerâmica formado por painéis planos.  Concretamente, foram adicionados 49 painéis , o que têm aumentado o peso do veículo em 4,5 toneladas. Em total ,trata-se de 23 painéis dianteiros e laterais, e outros 26 no teto , sujeitos por quatro parafusos que podem ser facilmente instalados e substituídos.

Foi também instalada uma blindagem na parte de baixo , com recobrimento semelhante a aquela dos veículos protegidos contra minas e emboscadas (MRAP) . Também foram colocados os tanques combustível fora do veículo devidamente protegidos, instalando 18 assentos à prova de explosão, acrescentando um spall liner interior (uma espécie de malha interna que protege a tropa da ação resultante de fragmentos de uma explosão).

O aumento de peso exigiu a substituição da unidade de potência, para instalar um Cummings VT903, com 675 hp., o mesmo empregado nas séries M2 e M3 do veículo de combate de Infantaria (IFV) e Cavalaria (CFV). A suspensão também foi modernizada para suportar o aumento de peso sem afetar a capacidade de manobra. A modernização de cada veículo custa 1,65 milhões de dólares e destina-se a aplicar a 392 veículos de transporte de pessoal para equipar quatro batalhões de infantaria.

A avaliação desta versão terá lugar este ano, começando as provas terrestres em maio e, se tudo correr como planejado, a produção inicial de baixa cadencia (LRIP por sua sigla em Inglês) vai começar em 2017. A capacidade operacional inicial (IOC) será alcançada em 2019 e a plena capacidade em 2023. Com esta atualização, este veículo anfíbio estará em serviço por cerca de 20 anos a mais. O AAV tem estado em serviço há mais de 40 anos , apresentando problemas de obsolescência e dificuldades na obtenção de peças de reposição por isso, torna-se necessário contar com um veículo novo.

O programa de modernização do AAV abandonou a atualização do sistema de armas, embora opções fossem apresentadas anos atrás para instalar torres de emprego remoto sem penetração na célula . Especificamente, a israelense Elbit Systems apresentou no Modern Day Marine Expo de 2007 uma torre com canhões de 25 ou 30 mm. da família UT sobre um AAV dos Marines. Estava disponível com canhão de 25 milímetros M242. ou MK44 30 mm. da estadunidense ATK , além de uma metralhadora coaxial 7,62 milímetros. Esta é uma das opções propostas para aumentar a potência de AAV, substituindo a torre tripulada , usada neste blindado, equipadas com uma metralhadora de 12,70 milímetros. e um lançador de granadas 40 milímetros automática.

Lembre-se que a modernização do AAV é uma medida temporária para manter as capacidades anfíbias dos Marines até a chegada do novo veículo anfíbio 8 x 8. Em novembro do ano passado, analisamos os dois candidatos para o programa. (José Maria Navarro Garcia)


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.