Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

A Força Aérea Italiana encomenda outros três M-346

Finmeccanica-Alenia Aermacchi e Armaereo (entidade de armamento italiana) assinaram um contrato no valor de 120 milhões de euros (cerca de 147 milhões de dólares ou 390 milhões de reais) para fornecer mais três jatos de treinamento avançado M-346 à Força Aérea Italiana, na qual são designados T-346 A. O contrato também inclui sistema de treinamento em terra e apoio logístico, como parte de um acordo maior assinado entre as partes em 2009 para o fornecimento total de 15 jatos M-346. Naquele ano foi assinada a encomenda de um primeiro lote de seis aeronaves e de  simuladores de vôo.

 

 

Os aviões serão alocados ao 61° Stormo, em Lecce, onde está baseada a escola de vôo da Força Aérea Italiana, aberta tanto a pilotos do próprio país quanto estrangeiros. Ainda segundo a empresa, o M-346 é o único jato treinador de nova geração, do mercado, otimizado para o papel de treinar pilotos que voam as últimas gerações de aviões militares de alto desempenho. Até o momento, o modelo venceu competições internacionais em Cingapura, Israel e Polônia, com 59 encomendas realizadas.

Também, em julho de 2012, os governos de Israel e Itália, assinaram um acordo pela compra de 30 aeronaves M-346 de treinamento avançado para a Força Aérea de Israel. Como parte do acordo, a Força Aérea Italiana adquiriu aeronaves de alerta precoce Gulfstream G550 CAEW de Israel Aerospace Industries. As duas primeiras aeronaves foram entregues para a Força Aérea Israelense (IAF) em 9 de julho deste ano, na base da IAF em Hatzerim. Em Israel foram batizadas como "Lavi" e devem servir como treinador avançado, evitando usar o F-16 como a última etapa do treinamento. O M-346 Master, cuja origem está no projeto de desenvolvimento conjunto da Aermacchi o Yakovlev de um avião de treinamento que acabou resultando em dois (o M-346 e Yak-130) se tratando de aviões biplaces de treinamento tipo LIFT militar avançado com propulsão biturbina, capacidade de ataque leve e alta capacidade de manobra. O M-346 utiliza dois motores turbofan Honeywell F124 e controles de vôo o tipo fly-by-wire.


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.