Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Foi batizado ‘Shabab Oman II’, o novo veleiro escola da Marinha Real de Omã

Com 87 metros de comprimento, o navio foi construído com casco de aço, possuindo três mastros mantendo princípios estabelecidos para os clippers do século 19, porém, se beneficiando do conforto e da tecnologia do século 21.

Dispondo de uma área de vela com 2.700 m2 totalmente desfraldada, o navio acomoda 34 recrutas da Marinha, mais de 58 tripulantes.
Representantes do Ministério da Defesa de Omã se juntaram aos diretores do estaleiro Damen em uma cerimônia no Damen Schelde Naval Shipbuilding, Vlissingen, em 8 de maio para a colocação do pavilhão de Omã, no novo navio escola da Marinha Real de Omã, Shabab Oman II.

Trata-se de um Clipper com um toque árabe, pois os desenhistas percorreram o país buscando inspiração para seus interiores e mobiliário. Toques de acabamento incluem teak entalhada à mão na proa, folhas de palmeira na popa, e interior dourado, trabalhado em madeira de Hertel. A vela principal do Shabab Oman II também vai chamar a atenção, com o emblema de Omã (uma adaga sobreposta a duas espadas cruzadas).

O novo Clipper é o terceiro fruto do trabalho do Damen com o Dykstra Naval Architects, após a entrega do Stad Amsterdam navio de treinamento e do Navio Veleiro Cisne Branco brasileiro. O desenho tradicional esconde uma montagem com tecnologia de ponta e sistemas de controle na ponte de Imtech Marinha / Alewijinse e Johnson.

O navio contará com três geradores, além de uma unidade de back-up de emergência, em comparação com os dois anteriores, e cada camarote conta com ar condicionado , tendo sido desenhados os ambientes para reduzir o ruído e a vibração. Mesmo para marinheiros experientes , o navio é um veleiro complexo com 35 velas, cada uma delas operada por meio de oito cordas. “Por isto, a Damen forneceu um curso de formação prática para a tripulação a bordo de outro navio de treinamento da firma, o Stad Amsterdam” (JNG)


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.