Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

As Forças Aéreas americanas reunidas no Brasil atualizam procedimentos operacionais SAR

O encontro refletiu os desafios das entidades aeronáuticas militares para responder rapidamente aos desastres naturais. Assim, 14 Forças Aéreas das Américas se reuniram em Salvador para a respectiva sessão do Comitê XIII do Sistema de Cooperação entre as Forças Aéreas Americanas (SICOFAA).

O objetivo foi discutir a atualização do Manual de Operações Aéreas do SICOFAA de Ajuda Humanitária e Desastres, além do Guia de Exercícios Combinados. Os documentos normativos regem o planejamento, a execução e a avaliação de exercícios aéreos, virtuais e operacionais.

A revisão foi aprovada pelos comandantes das forças aéreas dos países membros durante a 54ª conferência aNa pauta do comitê está a revisão dos manuais operacionais EMAERnual, realizada na cidade de Medellín, Colômbia, em junho deste ano 2014. A necessidade de aprimoramento dos manuais originou-se após a realização do exercício multilateral do SICOFAA, denominado “Cooperación III”, liderado pela Força Aérea Peruana nas cidades de Lima e Pisco, no Peru, em abril de 2014. O exercício contou com a participação de 705 militares, dos quais 282 eram estrangeiros, além de meios aéreos de 12 forças aéreas.

Na abertura do evento,, o Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), Tenente-Brigadeiro do Ar Ricardo Machado Vieira, destacou que a revisão dos documentos reflete os desafios que têm as forças aéreas em capacitar-se para uma pronta-resposta à necessidade de ajuda humanitária frente aos desastres naturais que eventualmente ocorrem no continente americano.

Participaram do encontro os representantes das Forças Aéreas da Argentina, Bolívia, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Equador, Estados Unidos, Guatemala, México, Panamá, Paraguai, República Dominicana e Uruguai. A Academia Interamericana das Forças Aéreas (IAAFA) participou como organismo convidado. (Javier Bonilla)


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.