Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Arábia Saudita pode adquirir imediatamente a bomba atômica através do Paquistão

A Arábia Saudita pode estar a caminho de se tornar oficialmente o nono estado do mundo em possuir bombas nucleares na perspectiva de que o Paquistão possa entregar imediatamente as armas atômicas. Conforme relatado pela BBC, este acordo refere-se aos investimentos econômicos fortes, que foram realizados a partir de Riade nos últimos anos para financiar os programas de armas nucleares do Paquistão, e que a Arábia Saudita estaria agora ter acesso a vários chefes nuclear.

Essas mesmas fontes explicaram que o interesse saudita está indiretamente relacionado com a possibilidade de que o Irã já tenha armas nucleares, sendo mais uma prova da corrida armamentista que está ocorrendo no Oriente Médio, com o Irã, no olho do furacão contra as grandes potências aliadas dos EUA: Israel e Arábia Saudita. Assim, e de acordo com um funcionário da OTAN, o qual teria tido acesso a um relatório confidencial, bombas atômicas podem estar prontas para ser entregue a Arábia Saudita, o que serviria como dissuasão, mas também para aumentar a tensão na área, Teerã recentemente suavizou a sua posição sobre seu controverso programa nuclear.

Riad já alertou em 2009 que a "linha vermelha" que serviría para aprovar a aquisição de armas nucleares seria o fato de que o Irã também possa vir a ter tais armas. .No entanto, de acordo com o canal de notícias Al Arabiya, no Paquistão negaram esta informação através do Ministério do Exterior. Por outro lado, desde Israel, as fontes disseram que a Arábia Saudita já pagou por essas armas e pode recebê-las a qualquer momento.

Assim, a Arábia Saudita, que assinou o Tratado de Não-Proliferação Nuclear, ficaria como o nono país do mundo, possuidor de armamento nuclear, acrescentando a lista integrada pelos EUA, a Rússia, China, Índia, França, Reino Unido, Israel e Paquistão.


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.