Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian Grupo Edefa

Navantia cria um consórcio com uma empresa australiana para desenvolver os seus sistemas

Navantia acaba de anunciar na Austrália a criação de um consórcio com a empresa local SAGE para o desenvolvimento do Sistema Integrado de Gestão de Plataforma (IPMS), projetado por Navantia Sistemas, seguindo o seu sucesso nos programas LHD AWD. Este anúncio foi feito na feira internacional mais importante da Ásia-Pacífico, Pacific 2015, que está sendo realizada em Sydney em 6, 7 e 8 de outubro, com a presença do Secretário de Defesa do Parlamento da Austrália do Sul, Leesa Vlahos; o presidente da Navantia Jose Manuel Revuelta, e o CEO da SAGE Adrian Fahey.

O consórcio NSAG (NAVANTIA SAGE Australian Group) se formou para optar pelo o desenvolvimento e a integração do IPMS para futuros programas da marinha australiana, como o AOR, as novas fragatas e os patrulheiros. O IPMS pode controlar todos os subsistemas do navio sob o mesmo sistema operacional, demonstrando vantagens indiscutíveis em termos de custo, tecnologia, apoio ao ciclo de vida, etc.

O presidente da NAVANTIA destacou “a aposta firme de crescer na Austrália, o que é uma aposta estratégica da empresa, como demonstra o esforço que está sendo realizado em capital humano tecnológico e a capacidade de responder às necessidades dos clientes.” Navantia também apresentou nesta exposição de seus produtos em face dos futuros programas de curto prazo da marinha australiana, como novas fragatas e patrulha linha AVANTE. A experiência da Navantia na construção de navios para a Armada Espanhola e a existência de produtos comprovados são um dos principais valores agregados da empresa na Austrália.

Até hoje já foram assinados contratos para o Suporte ao Ciclo de Vida dos LHDs, apoio ao programa de destroyers AWD, estudos de viabilidade para a nova construção de 12 fragatas e lanchas de desembarque, além dos assinados em 2007 para a construção de dois navios LHDs, bem como a concepção e assistência técnica para a construção de 3 destroyers. Em agosto, apresentou-se uma oferta, muito competitiva, para se qualificar para a futura construção de dois navios de abastecimento de navios de combate baseados no Cantabria.


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.