Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Segundo a Força Aérea Brasileira, o míssil A-Darter já chegou ao 90 % do desenvolvimento

O gerente no Brasil do projeto do míssil ar-ar de curto alcance A-Darter ,Coronel Aviador Julio César Cardoso Tavares, reconheceu que o desenvolvimento do mesmo está prestes a acabar, quase completado num 90%. Isto significa que poderia começar a ser fabricado em 2016, para ser adaptado pelas aeronaves da Força Aérea Brasileira , como o futuro Gripen NG.

O A-Darter é um míssil de curto alcance ar-ar ,de guiado infravermelho desenvolvido inicialmente pela firma sul africana Denel, a cujo programa juntou-se o Brasil em 2006. Este país aportou 120 milhões de dólares e começaram a participar firmas brasileiras Mectron, Avibras e Optoelectrônica, de tal maneira que a metade desta arma se desenvolve no Brasil ,e no futuro, tanto África do Sul como Brasil devem exportar indistintamente o míssil.  Cardoso informou que alguns dispositivos deste míssil , como os algoritmos de programação dos sistemas do mesmo, foram projetados por engenheiros militares da FAB.

A diferença de muitos mísseis atuais , o A-Darter não emprega superfícies de controle aerodinâmico para mudar a sua trajetória mas utiliza um motor com impulso direcional que permite realizar manobras de até 100g (100 vezes a força da gravidade). Oferece um alcance de 12 quilômetros e um sistema de aquisição de alvos que lhe permite atingir objetivos não são apenas aos lados do avião lançador, mas também por trás deste além de dispor de um design robusto em relação às medidas defensivas infravermelhas.


© Copy Right Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.