Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Raytheon vai fornecer o sistema de defesa aérea e antimíssil Patriot a Polônia. O programa WISLA alcança um montante de 8.000 milhões de dólares

O Ministério da Defesa polonês anunciou ter tomado decisões sobre dois grandes programas que tinha iniciado. Um deles e o fornecimento de helicópteros de transporte, que supõe o fornecimento de 70 helicópteros de transporte multi função por até 2.500 milhões de dólares. O outro é a aquisição de um sistema de defesa antiaéreo e antimíssil dentro do programa WISLA, que alcança uma cifra de 8.000 milhões de dólares.

Segundo a Polônia estima, o aumento da instabilidade na Ucrânia e o papel da Rússia requerem a aquisição de novos sistemas de defesa e de novas capacidades. Entre elas, substituir antigos sistemas de defesa antiaérea por um novo equipamento, o qual, além de antiaéreo, possa desempenhar funções antimíssil.

Finalmente foi escolhido o sistema de alcance médio Raytheon Patriot contra o outro finalista, que foi o Aster 30 Eurosam oferecido pelo consórcio MBDA e Thales. O Conselho de Ministros polaco autorizou o Ministério da Defesa a iniciar as negociações com o governo dos EUA que poderiam se materializar por meio do mecanismo de vendas militares ao estrangeiro Foreign Military Sales (FMS).

Além das capacidades técnicas, a seleção foi baseada na cooperação industrial e na transferência de tecnologia, uma vez que qualquer um dos finalistas devem aliar-se com a empresa polaca PHO. Um fator que teria influenciado a escolha do Patriot teria sido o papel desse sistema na OTAN porque ele está em serviço com os parceiros europeus, como a Alemanha, Espanha, Grécia e Holanda, além dos Estados Unidos. A escolha de um sistema já em serviço na OTAN facilita a interoperabilidade com os aliados da organização. (JNG)


© Copy Right Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.