Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Quatro fabricantes entregam propostas ao programa de torre de 105mm do Exército Brasileiro

(defensa.com) Quatro fabricantes submeteram propostas no dia 09 de Março para fornecer torres armadas com peças de 105mm ao Exército Brasileiro (EB). Ao pedido de entrega de propostas submetido no início de Novembro de 2014 responderam as empresas OTO Melara da Itália, CMI Defence da Bélgica, Denel Land Systems da África do Sul e a Chinesa China North Industries Corporation (NORINCO).

Outros fabricantes manifestaram inicialmente interesses no programa mas não submeteram propostas incluindo a Brasileira ARES, Nexter Systems Francesa, Rheinmetall Defence da Alemanha e a Israel Military Industries (IMI) de Israel. O programa consiste na aquisição de uma torre e como opção um lote piloto de 13 torres. Posteriormente serão potencialmente contratadas torre adicionais. A torre destina-se a viatura blindada de rodas 8x8 que o Exercito Brasileiro pretende receber no âmbito do programa VBR-MR (Viatura Blindada de Reconhecimento-Média de Rodas). Prevê-se que a VBR-MR tenha mais tarde uma variante de recuperação.

O Exército Brasileiro aprovou em 2014 os requisitos operacionais básicos para a VBR-MR, documento no qual foram estabelecidas diversas exigências para a viatura incluindo que esta possua uma torre com movimento horizontal de 360º guarnecida por três ou por dois soldados se dotada com carregador automático; designador de distâncias e sensor de condições atmosféricas; peça de 105mm de alta pressão capaz de utilizar dos tipos HEAT (High Explosive Anti Tank), HEP (High Explosive Plastic) e APDSFS (Armour Piercing Discarding Sabot Fin Stabilized); equipamento de controlo e direção de tiro com computador balístico integrado; equipamento de visão panorâmica diurna e noturna para o comandante; equipamento de visão diurna e noturna para o atirador; capacidade de rastreamento do alvo após a sua aquisição; duas metralhadoras 7,62x51mm sendo uma coaxial e outra para defesa antiaérea; lançadores de granada de 76mm; sistema de deteção e alerta; sistema de exaustão dos gases tóxicos; e permita a colocação de rede de camuflagem, equipamento de limpeza da peça e sacos com material individual.

Como desejáveis, o exército apontou para que a torre possua um sistema de proteção química, biológica e nuclear; sistema de aquecimento; gerador auxiliar; sistema de propulsão anfíbia; blindagem adicional como proteção contra engenhos explosivos improvisados; condições de substituir o armamento principal por uma peça de 120mm; periscópios de observação diurna; condições de instalar um dispositivo de identificação amigo ou inimigo; permita a integração do sistema remotamente controlado REMAX da ARES; e a capacidade de disparar um míssil anticarro.

A torre HITFACT 105 equipa presentemente viaturas blindadas de rodas 8x8 CIO VBM Centauro dos exércitos de Itália e Espanha. O primeiro contratou 400 e o segundo 84 unidades. A peça de 105mm foi também adquirida pelo Japão para a viatura blindada de rodas 8x8 MCV (Mobility Combat Vehicle) desenvolvida pelo Instituto de Investigação e Desenvolvimento Técnico do Ministério da Defesa do país asiático e da qual serão nos próximos anos construídas centenas de unidades pela Mitsubishi Heavy Industries (MHI) para emprego das Forças Terrestres de Auto Defesa do Japão. A configuração de 120mm da torre arma viaturas blindadas VBM Centauro de Omã.

A CMI Defence oferece tanto torres armadas com peças de 105mm e 120mm capazes de lançar mísseis anticarro Falarick do fabricante estatal Ucraniano SKDB "Luch". Esta empresa disponibiliza atualmente a torre Cockerill CT-CV 105HP armada com uma peça e a torre Cockerill XC-8 armada com uma peça de 105mm ou de 120mm. O fabricante apresentou recentemente uma nova configuração do sistema Cockerill CT-CV 105HP. As viaturas blindadas EE-9 Cascavel do Exército Brasileiro estão armadas com uma peça de 90mm da CMI Defence.

A torre LMT-105 da Denel Land Systems armada com uma peça GT7 de 105mm pode ser vista nas viaturas blindadas de rodas Rooikat do exército da África do Sul. Foi antes integrada na mesma viatura uma torre armada com uma peça de 120mm de novo desenvolvimento conhecida por GT12. Desconhece-se os detalhes da solução apresentada pelos chineses da NORINCO mas sabe-se que o fabricante tem no seu inventário viaturas blindadas de rodas 6x6 e 8x8, os WMA301 e ST 1 respetivamente e equipados com peças de 105mm em torres aparentemente similares. Estima-se que a NORINCO também disponibiliza torres armadas com peças de 120mm que possam eventualmente atender os requisitos Brasileiros. (Victor M.S. Barreira)

Fotografia 1: Torre HITFACT 105 da OTO Melara montada numa viatura blindada Pandur II (Victor M.S. Barreira).
Fotografia 2: Torre CT-CV 105HP da CMI Defence montada numa viatura blindada Pandur II (CMI Defence).


© Copy Right Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.