Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Para a Força Aérea Colombiana, a prioridade é a compra da sua nova aeronave de superioridade aérea perante a possível chegada de caças Mig 29 para Nicarágua

De acordo a fontes aeronáuticas bem informadas, a Força aérea da Colômbia (FAC) teria solicitado uma total prioridade ao governo nacional para a compra de uma nova aeronave de superioridade aérea mediante a qual criar uma força respeitável de dissuasão, em resposta à provável chegada de caças Mikoyan MiG-29 para a Nicarágua, da Rússia e, possivelmente, em lote de 8 unidades. Os mesmos estariam arribando para este país da América Central no segundo semestre de 2016, como parte de um pacote que a Rússia ofereceu à Nicarágua no passado, e que teria se materializado nos últimos meses.

Este projeto já era conhecido pela Força Aérea Colombiana, de modo que a instituição quer agilizar a avaliação interna realizada para a compra de um novo avião de caça com o qual a renovar parte do seu material aéreo, particularmente a sua de frota jatos, devido à obsolescência da esquadra atual e perdas contínuas de equipamentos em serviço, o que resultou além de um declínio no funcionamento de tais plataformas, de serem materializados os planos da Nicarágua isto poderia afetar negativamente o equilíbrio estratégico regional para Colômbia nas suas áreas de jurisdição no Mar do Caribe.
Assim, já foram avaliadas uma série de propostas apresentadas por empresas americanas e francesas, em princípio, das que poderia, eventualmente, participar uma proposta canadense e um quarto oferente de um país europeu. (Carlos Vanegas correspondente do Grupo Edefa na Colômbia).


© Copy Right Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.