Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Navantia assina um acordo com o estaleiro colombiano COTECMAR

Foi celebrada a  assinatura de um acordo de cooperação entre a empresa espanhola Navantia e COTECMAR colombiana que deve servir como um canal para explorar oportunidades de colaboração em programas e presentes e futuros da Marinha da Colômbia. O acordo abrange áreas como a construção, design e engenharia naval, programas de modernização de navios de superfície, Apoio a Ciclo de Vida de Navios, bem como  colaboração na concepção, desenvolvimento e integração de sistemas. Navantia oferece especialização e capacidades em áreas como os sistemas de controle da plataforma, sistemas de navegação ou de comunicações, sistemas de controle e de operação e de armas ou integração de sistemas de combate e de comando e controle.

Nos últimos dias, a empresa espanhola fez várias apresentações na Colômbia de muitos de seus produtos em prol do processo de modernização da Marinha do país. Estes incluem fragatas, navios anfíbios, navios de logística, navios de patrulha, além de sistemas de combate ou baterias costeiras. Na gestão de negócios  de Navantia na Colômbia também apresentou o seu modelo de  apoio ao ciclo de vida, bem como o  seu modelo chamado TOT (Transferência de Tecnologia), mostrando a vasta experiência da empresa nestas duas áreas. Finalmente, no recente evento Colombiamar realizado em Cartagena de Indias entre os dias 11 e 13 deste mês Navantia ofereceu uma palestra sobre a Apoio ao Ciclo de Vida  (LCA).

A finais  do ano passado informamos que a nova fragata desenvolvida pela Navantia seria um candidato  perfeito para atender às exigências do Programa Plataforma Estratégica de Superfície (PES) da Colômbia. Esta fragata foi analisada em detalhe em novembro do ano passado em  defensa.com. O estaleiro colombiano COTECMAR e Marinha da Colômbia trabalho (ARC) para os anos na concepção de uma fragata chamado Plataforma Estratégica Superfície (PES) deve entrar em serviço em 2025 (anteriormente relatado em 2019).

Navantia apresentou na Colômbia, durante o evento Expodefensa, um novo design de fragata visando as Marinhas de vários países da América Latina. Este navio teria um deslocamento de 3.790 toneladas, uma eslora de 113 metros, uma boca de 15,6 metros, sendo fruto da experiência conjunta da Navantia nas  fragatas F-100 “Álvaro de Bazán” e as norueguesas y F-310 “Fridtjof Nansen”. Este desenho parte da série Avante 2400, da  qual já foram construídas quatro unidades, com um sucesso comprovado.

Entrando em aspectos técnicos, o navio segue a tendência atual do design stealth, com um grande número de sistemas alojados no interior para reduzir a assinatura radar. Oferece uma autonomia a 18 nós, de 4.000 milhas náuticas, dispondo de suas lanchas infláveis de casco rígido (RHIB) para 8 o 10 pessoas, para serem içadas por um guindaste, em numa área vizinha do hangar, o qual pode operar com dois helicópteros. As imagens ilustrando o design permitiam visualizar um canhão de proa de 5 polegadas, e, detrás dele, um sistema de lançamento vertical de mísseis (VLS), de 8 células.

Aproximadamente sobre a metade da eslora podem ser vistos dois lançadores quádruplos de mísseis superficie-superfície, bem como sobre o hangar, um sistema de defensa de ponto  CIWS tipo Vulcan-Phalans Block 1B y antes de este dois sistemas de armas de emprego remoto  MK38 de BAE Systems para defesa próxima como os instalados na última fragata da série F-100 (a F-105, “Cristobal Colón”) e os Navios  Ação Marítima (BAM) da Armada Espanhola. Na ponte pode ser apreciado um diretor de tiro tipo DORNA, e outro a média altura sobre o mastro da proa que  hospeda o  radar antiaéreo.

No ano passado, informamos que a nova fragata desenvolvido pela Navantia chamada F538 seria um candidato perfeito para cumprir os requisitos do Programa Plataforma Estratégica de Superfície (PES) da Colômbia. Como já  foi relatado em novembro, enfatizou-se o baixo custo do ciclo de vida do navio e seu deslocamento moderado. Para além do estritamente militar, foi projetado para executar missões que vão desde o controle do ambiente marinho, a resposta a situações de crise, de manutenção da paz ou humanitárias. Atende a todos os padrões militares, como STANAG da OTAN  estando certificada por SSCC Militar  e em conformidade com os regulamentos ambientais MARPOL e normas internacionais do tipo  IMO (JNG).


© Copy Right Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.