Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

França inicia a missão naval Arromanches 2 de presença operacional e cooperação.

Depois da planificação que decorreu desde Janeiro, o Grupo Aeronaval (GAN ou Groupe Aéronaval) da Marinha Francesa liderado pelo navio porta-aeronaves FS Charles de Gaulle (R91) zarpou da Base Naval de Toulon, no sul de França no dia 18 de Novembro para realizar a missão Arromanches 2 de presença nas fachadas dos países do golfo e cooperação com nações amigas. Apesar de prevista desde o início do ano, a missão é apresentada pela imprensa internacional como uma resposta das autoridades francesas aos violentos ataques a Paris do passado dia 13 de Novembro.

A força naval constituída como a Força Tarefa 473 terá como destino final o Oceano Índico mas realizará também missões nas áreas do Mediterrâneo Oriental, Corno de África e na região do Golfo Pérsico. O Ministro da Defesa francês Jean-Yves Le Drian anunciou que a força naval estaria operacional já no dia 23 de Novembro.

No Mediterrâneo Oriental onde tomou posição, o porta-aviões francês estará pronto para eventualmente lançar ataques aéreos contra posições do autodenominado Estado Islâmico (EI) na Síria. A França mantêm caças e outras aeronaves na Jordânia e nos Emirados Árabes Unidos no âmbito da Operação Chammal, estes já empregues em diversas ocasiões na deteção e destruição de alvos do Daesh. Com a projeção da Força Tarefa 473, a França terá à sua disposição 38 caças nas imediações da região do Golfo Pérsico e prontos para executarem missões na Síria e no Iraque.

Trata-se da 8ª projeção de um grupo aeronaval francês no Oceano Índico desde 2001.

A força francesa está ainda constituída pelas fragatas FS Aquitaine (D650), FS Provence (D652), FS Chevalier Paul (D621) e FS Motte-Picquet (D645), um submarino de ataque, o navio de comando e apoio FS Marne (A630), e uma aeronave de patrulha marítima Atlantique 2 a partir de terra. O FS Charles de Gaulle embarca 18 caças Rafale Marine, 8 caças SEM (Super Étendard Modernisé), duas aeronaves de vigilância E-2C Hawkeye, dois helicópteros Pedro Dauphin e um helicóptero Alouette III. O grupo aéreo embarcado contará ainda com um helicóptero da Força Aérea Francesa. A Arromanches 2 será a última missão operacional para o SEM.

Durante a missão, a Força Tarefa 473 será integrada pela fragata britânica HMS Defender (D36) e pela fragata belga BNS Leopold 1er (F930).

Serão realizados durante o período da missão diversos exercícios bilaterais com países como o Egipto, Emirados Árabes Unidos e Qatar.

As tarefas de comando das operações dos navios que integram a Força Tarefa 473 são conduzidas a partir do FS Charles de Gaulle pelo Comando da Força Aeromarítima de Reação Rápida, o COM FRMARFOR (Commandant de la Force Aéromaritime Française de Réaction Rapide) no quadro da missão Arromanches 2.

O grupo aeronaval integrará ainda a forca naval expedicionária combinada CTF-50 dos Estados Unidos e assegurará o seu comando durante varias semanas.

Fotografia: Aeronaves Rafale Marine, Super Étendard Modernisé e E-2C Hawkeye a bordo do FS Charles de Gaulle (Armée de l'Air). 


© Copy Right Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.