Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

França desembolsou 11.5 biliões de Euros na aquisição de equipamentos militares

(defensa.com) No decorrer de 2014, a Francesa DGA (Direction Générale de l´Armement) adquiriu equipamentos militares para as Forças Armadas Francesas por um valor de 11.5 biliões de Euros. A organização responsável pela gestão de programas de aquisição de equipamentos militares investiu ainda 782 milhões d’euros em programas associados à investigação e desenvolvimento.

Estes números foram apresentados por ocasião da apresentação de resultados do ano de 2014 no dia 9 de Fevereiro nas instalações da Escola Militar em Paris, França pelo seu máximo responsável Laurent Collet-Billon. Estes resultados estão em conformidade com a Lei de Programação Militar 2014-2019, declarou Collet-Billon.

Em 2014 foram contratados entres outros equipamentos militares, as primeiras viaturas blindadas 6x6 Griffon e Jaguar ao consórcio formado pelas empresas Nexter Systems, Renault Trucks Defense e Thales Communications & Security; 250 camiões táticos pesados de alta-mobilidade com cabine não blindada M320.45 WM na versão de transporte logístico PPLOG (Porteur Polyvalent Logistique) no âmbito do programa PPT (Porteur Polyvalent Terrestre); a cabeça de serie de 12 aeronaves de transporte e reabastecimento em voo A330 Phénix à Airbus Defence & Space; em Julho um quarto submarino de ataque com propulsão nuclear do tipo Barracuda ao consórcio formado pelas firmas DCNS e Areva TA; o novo míssil tático com carga nuclear M51.3; radares terrestres de vigilância aérea ThalesRaytheonSystems GM403 e GM200 no âmbito do sistema de comando e condução das operações aeroespaciais SCCOA (Système de Commandement et de Conduite des Opérations Aérospatiales); e dois navios de patrulha PLG (Patrouilleur Léger Guyanais) ao estaleiro Francês SOCARENAM.

Durante esse ano, as Forças Armadas Francesas rececionaram diversos sistemas de armas incluindo 11 caças Rafale F3 e em Outubro o primeiro de 10 caças Rafale M da versão F1 modernizados para a versão F3; 4 aeronaves de transporte tático A400M Atlas; 77 viaturas blindadas de combate de infantaria 8x8 VBCI (Véhicule Blindé de Combat d’Infanterie); 3 helicópteros de ataque EC665 Tigre HAD; 9 helicópteros multimissões NH90 Caïman; 212 sistemas guiados do tipo AASM (Armement Air-Sol Modulaire) destinados às bombas de emprego geral; 4036 sistemas FELIN (Fantassin à Équipement et Liaisons Intégrées) de modernização do combatente; 13 sistemas múltiplos lançadores de foguetes modernizados LRU (Lance Roquettes Unitaire); camiões táticos de alta-mobilidade com cabine blindada M320.45 WM pertencentes ao lote de 200 unidades (150 na versão PPLOG e 50 na versão de pronto-socorro pesado PPLD ou Porteur Polyvalent Lourd de Dépannage) adquiridas em Dezembro de 2010; os 20 primeiros recetores COMCEPT associados ao satélite geoestacionário de comunicações ATHENA FIDUS (Access on THeatres for European allied forces NAtions-French Italian Dual Use Satellite); sistemas móveis de defesa antiaérea Mamba; mísseis Aster de defesa antiaérea; e o radar tridimensional de vigilância aérea Ground Master 406.

Em 2015 serão recebidas, entre outros equipamentos, as últimas viaturas blindadas VBCI; os últimos sistemas FELIN; caças Rafale F3; caças Rafale M da versão F1 modernizados para a versão F3; sistemas guiados AASM; um lote de mísseis navais de cruzeiro MdCN (Missile de Croisière Naval); aeronaves de reconhecimento e comando E-3F SDCA (Système de Détection et de Commandement Aéroporté) modernizadas; torpedos ligeiros MU90, parte dos 250 camiões PPLOG adquiridos em Janeiro de 2014; helicópteros EC665 Tigre HAD, mísseis Aster e MISTRAL de defesa antiaérea; aeronaves A400M Atlas; helicópteros NH90 Caïman; e os restantes exemplares dos 200 camiões M320.45 WM inicialmente contratados. Caso a fragata multimissões FS "Normandie" (D651), não seja cedida ao Egipto, o navio de combate será incorporado em 2015 no seio da Marinha Francesa.

O presente ano verá a adjudicação à Thales Alenia Space ou Airbus Defence and Space do contrato de realização do sistema de comunicações militares por satélite COMSAT NG que substituirá o atual sistema Syracuse III; a implementação do sistema de reconhecimento eletromagnético espacial CERES (Capacité de Renseignement Électromagnétique Spatiale); a modernização da infraestrutura de redes de comunicações do Ministério da Defesa no âmbito do programa Descartes; a aquisição de um sistema aéreo não tripulado de média altitude e longa permanência; a aquisição de mais 8 aeronaves A330 Phénix; os trabalhos de adaptação do míssil M51.3 ao submarino de ataque FS "Le Téméraire" (S617), a contratação de navios de apoio e assistência BSAH (Bâtiment de Soutien et d’Assistance Hauturier); e a atribuição dos contratos de modernização das aeronaves de patrulha marítima Atlantique 2 e de transporte C-130H Hercules.

As pequenas e médias empresas Francesas beneficiaram de 45 milhões de euros cedidos pela DGA através do regime de apoio à inovação dual RAPID (Régime d’Appui PME pour l’Innovation Duale).

A cooperação com o Reino Unido foi fortalecida com a celebração pela DGA e a sua homóloga Britânica DE&S (Defence Equipment & Support) do acordo para o lançamento dos estudos industriais pelos fabricantes Dassault Aviation, BAE Systems, Thales, Selex ES, Safran e Rolls-Royce do programa de demonstração do futuro sistema aéreo não tripulado FCAS (Future Combat Air System). Foi também notificado através da DE&S ao fabricante de mísseis Europeu MBDA o contrato de desenvolvimento e produção do míssil anti-navio ANL/FASGW(H) destinado aos helicópteros das marinhas do Reino Unido e França. (Victor M.S. Barreira)


© Copy Right Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.