Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Estados Unidos viabilizam a venda de munições inteligentes à Turquia

O Departamento de Estado dos Estados Unidos autorizou um fornecimento às autoridades da Turquia de munições guiadas de precisão para ataque ar-solo do tipo JDAM (Joint Direct Attack Munition (JDAM) para bombas de emprego geral, assim como equipamentos associados, contentores de transporte, serviços de integração, documentação técnica, treino, peças de reposição e apoio logístico por um valor estimado em 70 milhões de dólares. A autorização está no entanto dependente do Congresso dos Estados Unidos que deverá pronunciar-se sobre o possível negócio nas próximas semanas.

A Raytheon Missile Systems é a principal empresa beneficiada para executar o possível contrato. O possível fornecimento a ser implementado através do programa de vendas militares ao estrangeiro dos Governo dos Estados Unidos compreende 400 sistemas de precisão GBU-31 (V)1 para emprego com bombas Mk 84, 200 sistemas de precisão GBU-31(V)3 para emprego com bombas BLU-109, 300 sistemas de precisão GBU-38 para emprego com bombas Mk 82, 100 sistemas de precisão GBU-54 para emprego com bombas Mk 82, 200 bombas penetrantes BLU-109, e 1000 espoletas programáveis multifunções Kaman Aerospace FMU-152A/B.

Os sistemas de precisão escolhidos pela Turquia permitem converter bombas de emprego geral em armamento guiado capaz de atingir um alvo com a máxima precisão e eficácia. As munições inteligentes destinam muito provavelmente aos caças Lockheed Martin F-16 Fighting Falcon da Força Aérea Turca, e eventualmente os futuros caças Lockheed Martin F-35 Lightning II. Em 2014, os Estados Unidos aprovaram a venda à Turquia por 320 milhões de dólares de 145 mísseis ar-ar Raytheon Missile Systems AIM-120C-7 AMRAAM (Advanced Medium-range Air-to-Air Missile) para o primeiro caça, e eventualmente para o segundo, do qual a Turquia prevê receber umas 100 unidades.

Estima-se que a aquisição das munições inteligentes permitirá contribuir para completar e reforçar as unidades já existentes deste tipo de tecnologias em um momento em que os caças Turcos são empregues com muita regularidade em missões de combate a alvos do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) e do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (Daesh) assim como a outras organizações consideradas como terroristas pelas autoridades de Ancara e que actuam na região do Curdistão Turco.  (Victor M.S. Barreira)

Fotografia: Caça F-16 Fighting Falcon da Força Aérea da Turquia (Cynthia Vernat, HQ AIRCOM PAO).


© Copy Right Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.