Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Brasil inaugura o segundo tramo do Sistema Integrado de Vigilância de Fronteiras (Sisfron)

O Exército do Brasil apresentou o segundo tramo do Sistema Integrado de Vigilância de Fronteiras (Sisfron) que será instalado no estado de Rondônia. Uma rede de sensores será desdobrada ao longo da fronteira entre Brasil e Bolívia, conectada às unidades operacionais. com transmissão em tempo real dos incidentes detectados. O principal objetivo é intensificar a luta contra o tráfico de drogas, contrabando de armas e desmatamento ilegal.

 

Rondônia, noroeste do Brasil, abrange uma área de 237 590,547 km² e amplas fronteiras com a Bolívia , de 1.432 km, à qual em março se destinou um milhão de dólares na compra de câmeras de vídeo especiais em vários municípios, enquanto anteriormente, foram investidos quase US $ 4 milhões em comunicações e outros 9 em veículos, armas de pequeno calibre, etc., dentro do programa de Estratégia Nacional de Fronteiras (Enafron).
Em relação Sisfron, o sistema começará a ser implementado por meio de cabos de fibra ótica enterrados no leito do rio Mamoré, na fronteira entre a cidade brasileira de Guajará-Mirim e Bolívia. Esta tecnologia é muito importante para a região, pois além de ajudar na luta contra os ilícitos também será usada, compartilhada e integrada com outras instituições e programas, tais como a vigilância da saúde, o reforço das capacidades de inteligência, prevenção da biopirataria, preservação do meio ambiente, melhoria da saúde, pesquisa, educação à distância ,entre outros benefícios.

"O Brasil faz fronteira com dez países e nenhum é nosso inimigo. Portanto, a nossa principal preocupação é a luta contra o tráfico de drogas na região", disse o general Sergio Etchegoyen Westphalen, Chefe do Estado Maior do Exército. De acordo com o militar, após a implementação do sistema os benefícios sociais devem exceder as expectativas.  O Brigadeiro-General Ruy Yutaka Matsuda, chefe da Brigada de Mato Grosso do Sul, onde o sistema já foi implantado, ofereceu uma palestra sobre o assunto no mesmo teatro Guaporé de Porto Velho (capital de Rondônia na cerimônia de abertura), em que foi lançada a nova fase do Sisfron. Devido aos cortes orçamentais atuais, o futuro deste programa será mais lento nos próximos meses em relação ao seu desdobramento no resto do Brasil. (Javier Bonilla)


© Copy Right Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.