Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Venezuela testou com sucesso vários lançadores de mísseis russos "Smerch" e "Grad"

O Comando Estratégico Operacional da Força Armada Nacional Bolivariana (CEOFANB), testou em instalações militares do estado de Apure os sistemas de lançadores de mísseis múltiplos (LCM), de origem russo BM-30 “Smerch” y BM-21 “Glad”. A finalidade era avaliar o alcance e as capacidades de os sistemas, que foram adquiridos em 2011, sem terem sido ainda submetidos a nenhum teste em Venezuela. Este simulacro contou com a presença de uma comitiva de convidados das Forças Militares da Colômbia.

Os BM-30 “Smerch” russo, contam com um calibre de 300 milímetros e capacidade de alcance de até 90 quilômetros, enquanto o calibre dos Grad é de 122 milímetros. Vladimir Padrino López, general em chefe do CEOFANB, foi o encarregado de certificar o sucesso da prova numa conhecida rede social , na qual destacou que o objetivo perseguido com este teste dos sistemas de armas detalhados e “garantir a nossa independência nacional”.

A princípios deste mês, a Rússia e a Venezuela já assinaram um novo acordo de cooperação técnico-militar com o objetivo de renovar o desempenho e as capacidades das Forças Armadas Nacional Bolivariana. Além disso, fontes do Exército da Venezuela confirmaram que estes sistemas de artilharia são os de “maior alcance” em uso na foca terrestre e na América Latina.

Em breve começam os novos testes com os veículos blindados BTR -80 ,também fabricados na Rússia.

A Venezuela é um dos maiores importadores de armamento russo com umas compras avaliadas em 11.000 milhões de dólares nos últimos anos.  Os mais importantes acordos incluem a compra do sistema de defesa aérea S-300 ,veículos de combate T-72B1 ou caças Su-30MK2. Ambos os países têm uma importante cooperação intercâmbio econômico e político com investimentos russos por 21,000 milhões de dólares no sector do gás. (J.Martínez)


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.