Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Venezuela assinou a compra de mais radares chineses

O dia 22 de abril foi assinado um projeto para consolidar a Defesa Aérea da Venezuela, no contexto da atual cooperação com a China. O resultado foi à compra de 26 radares e 11 postos de comando de origem chinês, para serem implantados no sistema de defesa aérea venezuelana.

A cerimônia de assinatura foi realizada no Comando Geral da Aviação Militar Bolivariana (AMB) entre as empresas CEIEC (China National Electronics Import-Export Corporation) e a empresa venezuelana Veximca (Exportações e Importações da Venezuela).

Major-general Angelo Yoffreda Yorio, comandante geral da Aviação Militar Bolivariana assinou o acordo pelo lado venezuelano, enquanto do lado chinês o presidente da empresa CEIEC Qu Humin.

Embora não foram divulgados detalhes do contrato, seja em termos de custos e sistemas adquiridos ou na parte financeira , lembre-se de que a Venezuela adquiriu a partir de 2005 dez radares de defesa aérea chineses de dois modelos diferentes cuja entrega, terminou em 2010.

Primeiramente foram adquiridos três JL11, os quais são versões móveis, montadas em caminhão do radar JYL-1, um radar tridimensional de 320 km. de alcance, que atinge uma altitude de 25.000 m de detecção, operando em bandas E e F, sendo apto para a detecção de aeronaves militares e comerciais e gestão do tráfego aéreo. Além disso, foram adquiridos sete radares do tipo JY11B, um sistema de vigilância radar transportável altamente móvel para baixa altitude, com leitura mecânica e também funcionando nas bandas E F, mas com um alcance de 210 km foram adquiridos, estes com um teto de detecção próximo aos 12.000 m. (JNG)


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.