Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Uruguai evolui da "Rede Costeira de Radares" para o "VTS"

Uruguai quer contar este ano com um sistema VTS (Vessel Traffic Service), tema que interessa até o Congresso, sendo um serviço a ser implantado pela autoridade competente, que deve ser projetado para aumentar a segurança e a eficiência do tráfego marítimo, terá que ser plenamente capaz de interagir com os navios e responder às diferentes situações de tráfego que ocorram na área de VTS. Assim, ao invés da uma mera introdução de uma nova rede de radares da que tanto se falou, o dispositivo VTS uruguaio deve contar com: radar, AIS (Sistema de Identificação Automático), sensores eletros-ópticos, estações meteorológicas automatizadas, radio goniômetro, centros de controle e sistemas de comunicação.

A normativa IALA V-128 regula as performances a nível técnico dos equipamentos a ser integrados em um conjunto VTS, por sua vez, em vários níveis: um nível básico de qualidade, um padrão médio e um nível avançado, de acordo com o volume gerenciar o tráfego e desafios geográficos, clima, etc.

Em conformidade com estes regulamentos das propostas apresentadas para o país, as únicas empresas que ofereceram sistemas que atendam às normas propostas IALA V-128, são  Signalis Cassidian, GEM, INDRA, Kelvin Hughes, Selex, Terma e Thales. (Javier Bonilla)


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.