Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

“Taranis”, o UAV da BAE Systems realiza na Austrália os seus primeiros testes de voo, apoiado pleo Ministério da Defesa Britânico

O VANT de baixa visibilidade “Taranis” fez os seus primeiros voos na Base da FAA de Woomera, ao sul da Austrália. A notica foi confirmada oelo Ministério da Defesa do Reino Unido, numa mensagem escrita dirigida ao Comité de Defesa do Parlamento. Mesmo assim, nenhuma das partes que conforman este consórcio para desenvolver o VANT confirmaram nem comunicaram dados à respeito dos resultados dos ensaios.  Este projeto tem sido, desde as suas origens, objeto do mais rigoroso secreto, pois, além de terem sido fornecidas, escasas imagens sobre o sistemas, considera–se práticamente inexistentes qualquer tipo de informe público sobre o seu desenvolvimento, aspecto que, uma vez concluída a fase completa de testes de voo, espera-se. Possa mudar, e serem conhecidos os resultados.


Este projeto, a um custo de 125 milhões de libras (€ 150.000.000), foi co-financiado pelo Ministério da Defesa e BAE Systems, contratante principal. Outras empresas britânicas, como a GE Aviation Systems, QinetiQ e Rolls-Royce participaram do consórcio encarregado da afinação final do programa da aeronave, caracterizada pela baixa visibilidade e cujo projeto foi premiado em 2005. Os testes em solo com a mesma, que tem cerca de três mil toneladas, começaram oficialmente em 2010.

Em 2012, o Taranis completou os testes de sinais de cruzadas de radar (RCS) nas instalações da BAE Systems Warton e os testes do sistema de propulsão, realizado em uma fábrica da Rolls Royce.


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.