Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Segundo NPO recebe a MARLIN WS

Ainda durante o mês de Setembro, o segundo navio de patrulha da Classe Viana do Castelo, o P361 NRP "Figueira da Foz" receberá uma das duas estações de armas remotamente controladas MARLIN WS (Modular Advanced Remotely-controlled Lightweight Naval Weapon Station) adquiridas pela DGAIED (Direção-Geral de Armamento e Infra-Estruturas de Defesa) à Italiana Oto Melara em 2010 por quase 4 milhões de Euros. O sistema armado com uma peça automática de 30 mm ATK Mk 44 Bushmaster com dupla alimentação permitirá o incremento do poder de fogo do navio e da capacidade de auto-proteção do mesmo. O sistema compreende ainda um sensor eletro-ótico da Thales.

O navio do tipo NPO (Navio de Patrulha Oceânica), construído em Portugal pelos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) será entregue à Marinha Portuguesa em Dezembro de 2013, segundo informações da EMPORDEF (Empresa Portuguesa de Defesa) que detêm os ENVC. Também em Setembro, o navio será submetido a testes de mar adicionais ainda durante Setembro e no mesmo mês será concretizado o processo de treino da tripulação do navio. Este tinha completado um programa inicial de testes de mar nos passados dias 31 de Julho e 1 de Agosto.
O primeiro navio da classe, o P360 NRP "Viana do Castelo" foi entregue em Dezembro de 2010, tendo entrado ao serviço ativo da Marinha Portuguesa em Março de 2011. Ambos navios foram contratados em 2002 e lançados à água em Outubro de 2005. Posteriormente, foram encomendados dois navios na configuração de combate à poluição que nunca foram construídos e a intenção de construir 4 unidades adicionais do NPO foi suspensa em 2012. A Classe Viana do Castelo foi desenvolvida para permitir a substituição das corvetas da Classe João Coutinho e da Classe Baptista de Andrade.
O NRP "Viana do Castelo" encontra-se armado com uma peça de 40 mm L/60 em torre, esta que será posteriormente substituída pelo sistema MARLIN WS. Para além do armamento principal, o NPO recebeu duas calhas para o lançamento de minas navais do tipo Mk 55 Mod 2, possuindo ainda pontos para a instalação de reparos armados com metralhadoras ligeiras.
O navio tem um deslocamento de 1850 toneladas, um cumprimento de 83,1 metros, uma boca máxima de 12,9 metros, uma velocidade máxima de 21 nós e uma autonomia de até 5000 milhas náuticas e é operado por uma tripulação de 38 elementos. O NPO foi concebido para realizar missões tais como a busca e salvamento, patrulha, vigilância, combate à poluição, fiscalização da pesca e apoio humanitário. (Victor M.S. Barreira)
Fotografia 1: No final de 2013, a Marinha Portuguesa terá ao seu dispor dois NPOs (Victor M.S. Barreira).
Fotografia 2: Estação de armas remotamente operada MARLIN WS (Oto Melara).


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.