Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

A Polícia uruguaia compra o software CODIS para recopilar o DNA dos delinqüentes

(defensa.com) O Ministério do Interior do Uruguai adquiriu um sistema para gerar um banco de dados o qual vai ajudar na resolução de casos em menos tempo e alcançando maior contundência acusatória com o software CODIS (por sua sigla em Inglês: Combined DNA Index System) é um programa de apoio aos bancos de dados criminais de DNA, bem como o software utilizado para rodar livremente estas mesmas bases de dados.

Este Sistema de Índices Combinados de DNA conforma um programa de apoio aos bancos de dados criminais de DNA, bem como o software utilizado para rodar livremente estas mesmas bases de dados. O Escritório Nacional de Registros Genéticos estará a cargo de ingressar as diferentes amostras com extração oral de cada um dos acusados para enfrentar permitir que essas amostras colhidas em diferentes atividades criminosas, mesmo para determinar se o perfil estudado não representa a nenhuma das amostras coletadas no respectivo banco de dados.

Até o momento, há umas 800 amostras sem identificar sobre um total de 9.000 kits disponíveis, sendo que a informação estaria completa em cerca de um ano, se baseando na população carcerária ou de recente egresso, descartando aos reincidentes já relevados mais de uma vez, e, aos falecidos num determinado lapso.
(Javier Bonilla)


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.