Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

O Pentágono confirmou a venda de seis "V-22 Osprey" para Israel no valor de 1.130 milhões, sendo o primeiro país no mundo ao qual seria exportado

(defensa.com) O Congresso dos EUA foi notificado pelo Pentágono confirmando a intenção de vender a Israel até seis de Bell Boeing V-22B Osprey, num negócio que chegaria a 1.130 milhões de dólares (cerca de 830 milhões de euros).

A partir deste momento, explicou o DCSA (Agência de Defesa Cooperação de Segurança), através de um comunicado, o Congresso dos EUA tem um prazo de 15 dias para validar a operação ou colocar qualquer tipo de inconveniente para a venda dos converti planos, lote que pôde ser entregue a Israel em 2016. Além disso, o acordo também inclui equipamentos, sistemas de navegação, radar e sistemas de alerta de mísseis, rádios e óculos de visão noturna.

O contrato, conforme especificado na declaração é uma venda "vital" para os interesses dos EUA, além de "fortalecer a capacidade das Forças de Defesa de Israel”. O interesse israelense em adquirir o Osprey foi anunciado oficialmente durante novembro passado pelo Secretário de Estado dos EUA, Chuck Hagel, depois de meses de negociações entre as duas partes.

Desta forma, Israel seria o primeiro país no mundo que os EUA exportam este tipo de aeronave. Japão, outro histórico aliado dos EUA, também está muito interessado em incorporar estas aeronaves para suas Forças de Autodefesa, as que podem ser entregues em 2015, com a finalidade de aperfeiçoar a sua presença na Ásia Oriental.


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.