Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Omnisys, a subsidiária brasileira da Thales, debutou na Exponaval

 

(defensa.com) Omnisys empresa brasileira de alta tecnologia com sede no Estado de  São Paulo (São Bernardo do Campo) apresentou as suas soluções marítimas inovadoras em Viña del Mar. A empresa integrou o pavilhão da Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de  Defesa e Segurança (ABIMDE), montado especialmente para os 10  expositores do Brasil presentes no evento.

 

 

Omnisys tornou-se grande parceira da Marinha do Brasil, desenvolvendo projetos de grande complexidade como o Sistema de Controle de Máquina Leme (SCML) para as corvetas Barroso, Sistemas de Apoio a Guerra Eletrônica e o radar autodiretor (seeker) do projeto MANSUP-projeto de míssil antinavío - em fase final de desenvolvimento.

Entre as diversas soluções tecnológicas para o setor naval, a Omnisys apresentou os seguintes sistemas:
- Defensor: Equipamento de suporte à guerra eletrônica destinado a interceptar e identificar os sinais eletromagnéticos em torno da embarcação.
- Sistema de Controle da Máquina Leme (SCML): Sistema destinado a controlar (em modo manual ou automático) a máquina leme do navio.
- Radares: A Omnisys é a única empresa brasileira capaz de oferecer soluções completas em radares de vigilância do espaço aéreo, fundamentada em tecnológicas avançadas e na sua grande capacidade industrial. Também realiza a instalação, integração e testes de aceitação em campo, apoio aos vôos de homologação, garantia e suporte técnico dos radares de vigilância do espaço aéreo no Brasil e na América Latina.

A empresa faz parte da rede internacional  de centros de excelência em pesquisa e desenvolvimento (I + D) da Thales, recebendo tecnologia  e experiência para melhorar a produção local e expandir suas operações nos mercados doméstico e internacional, e as exportações desde  Brasil
(Javier Bonilla)


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.