Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Marinha norueguesa assina o primeiro contrato de Apoio ao Ciclo de Vida entre a Navantia e uma Marinha estrangeira, no caso, a respeito das fragatas F-310

Dias atrás , foi assinado em Bergen  um contrato segundo o qual a Navantia será responsável ante a NDLO (entidade de Logística e Defesa norueguesa) pela manutenção e suporte das fragatas da classe “F310” durante os próximos três anos.  A Real Marinha Norueguesa possui cinco fragatas “F310”, todas construídas pela Navantia, da Espanha, segundo contrato assinado em 23 de junho de 2000. As fotos, da Navantia, mostram a “Fridtjof Nansen”, primeira da classe “F310”, e a assinatura do contrato de manutenção pelo Chefe de Sistemas Navais da Marinha norueguesa, Almirante Morten Jacobsen e por José Manuel Revuelta, “chairman” da Navantia.

Os navios, equipados com o Sistema de Combate AEGIS, já demonstraram a sua capacidade em missões internacionais integrados com  outras marinhas de primeira classe , dotando ao corpo naval  norueguês de novas possibilidades antiaéreas e anti-submarino , aumentando a sua capacidade militar, conforme exigido pelo  NDLO.
O programa de construção foi considerado concluído e  com êxito, o que fortaleceu a relação entre Navantia e o NDLO. Esse saldo favorável do contrato de construção e da excelente relação entre os dois lados tem sido fundamental para a execução do novo contrato.
Com a assinatura deste contrato de longo prazo, Navantia disponibilizará  para o NDLO todos os seus conhecimentos, recursos e experiência na concepção e manutenção destes navios para a Armada Espanhola e Armadas de outros países.
Para Navantia, este é o primeiro contrato de "Suporte do Ciclo de Vida", com uma marinha estrangeira. O acordo inclui atividades de suporte, engenharia, atualizações, assistência técnica a bordo, peças, reparos, etc. dos equipamentos fornecidos pela Navantia (Control Platform Sistema Integrado, motores, geradores, etc.) e outros equipamentos e plataforma de sistemas.


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.