Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Indra assina um contrato de 18 milhões de euros para a expansão e modernização das ajudas de rede de rádio no espaço aéreo brasileiro

A Indra assinou um contrato com a Infraero, Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária, na ordem de R$ 54 milhões para fazer a implementação de 24 estações terrestres de rádio ajudas chamadas DVOR / DME (Doppler VHF Omni Radio / Distance Measuring Equipment) a serem instaladas ao longo de todo o país.

Com a instalação das novas estações, a Indra contribui com a Infraero na ampliação e modernização da rede de equipamentos de apoio à navegação aérea no Brasil, tornando a gestão da mesma mais eficiente e segura. Com as novas estações os pilotos passarão a contar com uma rede mais ampla de sistemas de transmissão em alta freqüência (VHF), destinados a apoiá-los na determinação exata de suas posições geográficas a cada momento, o que resulta na máxima precisão de suas manobras, durante as várias etapas do vôo, decolagem, vôo em rota, aproximação e aterrissagem, o que permite um melhor aproveitamento dos aeroportos.

O investimento realizado pela Infraero para incrementar a infraestrutura de apoio à navegação aérea vem responder aos planos do Governo de modernização do controle do tráfego aéreo e aeroportos brasileiros e à demanda resultante do considerável crescimento de vôos no país, nos últimos anos. Os equipamentos que serão implantados no país são dotados de tecnologia de última geração desenvolvida pela Indra e implantada em mais de 140 países.

As 24 novas estações serão instaladas nas seguintes posições estratégicas ao longo de todo o território brasileiro, dando cobertura ao espaço aéreo de norte a sul: Belo Horizonte/Pampulha, Montes Claros e Uberaba (MG); Campinas e Presidente Prudente (SP); Alta Floresta e Barra do Garças (MT); Paulo Afonso, Bom Jesus da Lapa e Caravelas (BA); Tucuruí, Marabá, Santarém e Altamira (PA); Mossoró (RN); Campina Grande (PB); Londrina (PR); Navegantes (SC); Cruzeiro do Sul (AC); Porto Nacional (TO); Tefé (AM); Carolina e Imperatriz (MA) e Bagé (RS).

No Brasil, o projeto da multinacional espanhola foi responsável pelo fornecimento, instalação e treinamento de torre de controle automatizado sistemas de gestão do novo aeroporto internacional de São Gonçalo do Amarante, no Estado do Rio Grande do Norte, que começou a operação em maio passado.

Na América Latina, a empresa trabalha há mais de 15 anos fornecendo sistemas de gestão do tráfego aéreo.  Atualmente está implementando centros de controle em países como Chile, Colômbia, Argentina, América Central e do Equador. No Peru e Paraguai também têm sido encomendados a Indra a modernização completa de seus sistemas de vigilância e automação. Também foram instalados centros de treinamento, desenvolvimento e testes para controladores de tráfego aéreo, incluindo simuladores panorâmicos de torre na Colômbia, Argentina, El Salvador e Uruguai.

Indra tem sido pioneira na América Latina na instalação de sistemas de multilateração, implementando a mais recente tecnologia na Colômbia e no Equador. Além disso, esta tecnologia gerencia o espaço aéreo de países da América Central, Guatemala, Belize, Honduras, El Salvador, Costa Rica, Nicarágua entre outros da região.


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.