Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Fornecedora de torres VRC 105 “Centauro” do Exército e a cargo da revisão e manutenção de obuses de 105/14 para os fuzileiros navais espanhóis , OTO Melara Ibérica faz dez anos

Em de novembro de 2003 foi constituída , com sede em Valência, OTO Melara Ibérica, filial na Espanha do italiano OTO Melara SpA, pertencente ao Grupo Finmeccanica . Entre 1999 e 2002, a Companhia Consortil CIO formado por OTO Melara e Iveco , e o Ministério da Defesa espanhol assinaram dois contratos para o fornecimento de 22-62 veículos VRC 105 Centauro , respectivamente. OTO Melara SpA decidiu, então, criar OTO Melara Ibérica como acordo de compensação industrial.

A criação da nova subsidiária trouxe capacidades disponíveis para o território espanhol , garantindo condições ideais nos veículos de apoio logístico entregues ao exército espanhol , fornecendo alternativas para ajudar no trabalho das forças armadas segurando na Espanha a convocatória a futuro de um programa para a dotação de VBR 8x8 .

Na sua fábrica de Valência Oto Melara tem a capacidade de desenvolver uma vasta gama de atividades relacionadas com sistemas de armas de diferentes tamanhos : Produção, montagem, integração e controle de Torres HITFIST 25 mm e 30 milímetros para blindados 8X8 destinados à exportação , Torres 105 milímetros de blindados VRC “Centauro”, para o Exército Espanhol ; Torre HITFACT 120 milímetros em 8X8 blindados destinados à exportação , os veículos Torre Guindaste recuperação para Centauros destinados ao exército espanhol , carregador automático para a munição Naval 76 milímetros -canhão –destinado a ser exportado e Torres HITROLE Naval 12,7 milímetros , aptas para trabalhar nas condições de salinidade e à corrosão que sofre um ambiente marinho , para exportação e também, o potencial interesse da Armada Espanhola .

A instalação, integração da torre HITFIST ® 25 mm OTO Melara SpA, cujo usuário final é o Exército italiano, é um programa que inclui a fabricação de componentes no território espanhol, fazendo a transferência de tecnologia para uma rede industrial nacional.

Além disso, a empresa oferece serviços em Espanha de Modernização Apoio Logístico e Manutenção , tanto preventiva e corretiva. Assim , realizou a mudança do sistema óptico , passando de um sistema de primeira geração a um sistema de segunda geração, no primeiro contrato de 22 veículos VRC 105 Centauro Blindados no Exército. Este sistema óptico infravermelho avançado optimizou as condições de visibilidade e , por conseguinte , a precisão na detecção nas tarefas de observação , e pontaria .

Provedor das forças armadas espanholas , OTO Melara Ibérica forneceu torres VRC 105 42 “Centauro” ao exército espanhol ,assim como revisão e manutenção de obuses de 105/14 para os fuzileiros navais espanhóis.

I + D + i : versões melhoradas para Torres Armadas
OTO Melara Ibérica lançou desde a sua sede Valencia um programa D , cujo principal objetivo é desenvolver melhores torres de vários tamanhos para versões em Veículos Blindados , ambicioso e , aumentando o desempenho , incorporando subsistemas, tecnologia de alto valor e otimizando a segurança e ergonomia para uma melhor adaptação da tripulação. Os novos produtos em desenvolvimento proporcionam melhorias de alto grau no sistema arma HITFIST ® .

O novo sistema de visão permite um aumento excepcional na observação do desempenho, detecção, reconhecimento ou pontaria, vital para a sobrevivência contra possíveis ameaças de importância . As características particulares deste sistema permitirá um acionar totalmente estabilizado e atingir objetivos de modo independente, o que ligado à calculadora balística, fornecerá os dados necessários para uma resposta muito mais rápida e precisa em situações de emergência e tiro.

O programa também vai servir de base para a incorporação de recursos de segurança que aumentem o nível de proteção da tripulação e de melhoria , à ergonomia em grande escala , a fim de otimizar o espaço limitado da tripulação nas cabines.


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.