Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

O Exército espanhol testa novos sistemas de detecção de explosivos

O “Regimiento de Pontoneros y Especialidades de Ingenieros nº 12”, baseado no quartel "Sangenis" de Zaragoza, testou novos materiais de sensoriamento fornecidos pelo Centro Internacional de Desminagem, e a Vallon, empresa alemã.

Os testes foram desenvolvidos tanto nas áreas de treinamento que a “Compañía de Desactivación” possui no quartel e no rio Ebro. Esta iniciativa, em colaboração com a Sociedade de operações anfíbias, foi pioneira no uso deste tipo de grandes detectores num ambiente anfíbio.

Além disto, a Vallon apresentou um novo detector de quadro VMX-10, assim como a PDA associada ao mesmo , e o software de interpretação de dados EVA 2000. Estas ferramentas (PDA e software) são compatíveis com outros meios de detecção usados atualmente no Exército, como o detector de minas VMH3-CS, o detector de explosivos não detonados VMX1-C6, o grande detector VMX-10 e geo-radar e VMR VMR-2-3.

Este tipo de colaboração permite melhorar e atualizar vários e muito diferentes equipamentos e abrir uma nova linha de trabalho nas diversas unidades do Comando de Engenharia.


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.