Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

EUA espera fechar três novos contratos por equipamento militar para Iraque num valor próximo aos 1.000 milhões de dólares

Estados Unidos estaria muito perto de alcançar três grandes contratos de venda de armamentos com o Iraque, cujo valor chegaria a 981 milhões dólares americanos. Conforme relatado pela DCSA (Agência de Cooperação de Segurança e de Defesa) foi encaminhado para o Congresso dos EUA, o requerimento de Bagdá para a compra de 24 aeronaves de treinamento Beechcraft AT-6 Texan II, além da compra de Humvees e aeróstatos de vigilância.

O contrato mais importante de 790 milhões dólares (até 80% do valor total) seria aquele dos 24 treinadores fabricados por Raytheon, para formar novos pilotos na Força Aérea do Iraque, antes da chegada ao país dos 36 caças F-16, segundo o contrato assinado em 2011.

O contrato deve incluir a formação e manutenção de aeronaves. Iraque atualmente opera o mesmo tipo de aeronaves de treinamento na versão AT-6A.

Também, a instituição americana recomenda confirmar a venda de 200 veículos ouM1151A1 Humvee multiuso HMKM (High Mobility Multipurpose Wheeled Vehicle), que seria negociada no valor de $ 101.000.000. O acordo incluiria todo o equipamento necessário e apoio tático. Estos blindados son equipados com ametralhadoras M2 calibre. 50. O terceiro contrato, por $ 90 milhões, compreende a aquisição de até sete aeróstatos de vigilância, bem como 14 unidades dos sistemas RAID (Rapid Aerostat Initial Deployment), igualmente proporcionadas por Raytheon. Antes que a venda seja concretizada, deverá ser aprovada pelo Congresso dos Estados Unidos.

Segundo a DCSA a finalidade da venda seria melhorar as capacidades da Força Aérea do Iraque para "garantir a estabilidade do país" e "evitar, que seja espalhada a instabilidade nos países vizinhos da região.” Quanto aos veículos militares e aeróstatos, salientou-se a sua importância de ser necessário para o trabalho de "proteção e segurança" e para garantir a proteção das infra-estruturas críticas contra atentados terroristas.

Iraque tem se tornado ao longo dos anos como um grande comprador de armas dos Estados Unidos, destacando especialmente o acordo alcançado em 2011 para a venda de 36 F-16, e cuja primeira aeronave (F-16IQ) já concluiu o primeiro vôo de teste nos Estados Unidos. Em fevereiro deste ano, o DCSA também solicitou autorização para a venda de 24 helicópteros Apache no valor de 4.800 milhões de dólares, com lançadores de mísseis AGM-114R Hellfire e M299. (Javier Martinez)


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.