Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

DGA contrata novos radares de vigilância aérea à ThalesRaytheonSystems

(defensa.com) A Francesa DGA (Direction Générale de l´Armement) contratou no passado dia 8 de Dezembro 12 radares tridimensionais de longo alcance de vigilância aérea Ground Master 403 (GM403) e 4 radares tácticos tridimensionais de médio alcance Ground Master 200 (GM200) à ThalesRaytheonSystems (TRS), uma operação conjunta do grupo Francês Thales e da Raytheon dos Estados Unidos. Os radares serão integrados no sistema de comando e controlo das operações aéreas SCCOA (Système de Commandement et de Conduite des Opérations Aérospatiales), da responsabilidade da Força Aérea Francesa.

Os GM403 serão instalados no interior de uma cúpula montada no topo de numa torre fixa, e os GM200 recebidos numa configuração móvel com a antena principal montada num contentor do tipo ISO de 20 pés e transportados em veículos tácticos de alta mobilidade. O contrato compreende ainda a realização de obras de engenharia civil associadas à instalação dos 12 radares GM403 em diversos pontos do território continental Francês, meios para garantir a segurança das instalações, e a entrega de sistemas de comunicações e de diversos equipamentos de apoio à operação dos radares. O fabricante terá ainda a responsabilidade de fornecer serviços de apoio inicial a todos os radares agora adquiridos.

A Força Aérea Francesa opera actualmente um radar GM403 numa configuração móvel integrado num contentor de 20 pés do tipo ISO, assim como o primeiro de três radares tridimensionais de longo alcance Ground Master 406 (GM406), cuja primeira unidade entrou em funcionamento no dia 27 de Novembro em Kourou na Guiana Francesa. As próximas duas unidades estarão operacionais em 2016 depois de instaladas em Nice Mont-Agel e Lyon Mont-Verdun.

Tanto o GM403 como o GM406 integram a família de radares GM400 já adquirida por 10 nações e a 48 unidades com este mais recente contrato Francês. O primeiro compreende três transmissores e o segundo opera com seis transmissores. O sistema de radar que opera no modo inteiramente digital e em Banda-S incorpora uma antena de identificação, amigo ou inimigo; uma antena primária de vigilância, uma antena de supressão, o mecanismo de movimentação; os controladores; e o sistema de rotação. Associados à operação do radar, são utilizados diversos meios electrónicos e de apoio. Os GM400 são principalmente empregues na detecção, monitorização, identificação e classificação de aeronaves em trânsito no espaço aéreo nacional. O radar oferece um alcance máximo instrumentado de 470 km e uma altitude máxima de operação de 100.000 pés.

O radar transportável GM200 que opera o modo inteiramente digital na Banda-S foi desenhado para desempenhar operações de detecção e previsão do impacto e ponto de lançamento de foguetes, munições de artilharia e de morteiros e mísseis, permitindo com isso a coordenação de meios adequados de resposta. O radar opera a baixa altitude e oferece um alcance máximo de 200 km. (Victor M.S. Barreira)

Fotografia 1: Radar de vigilância aérea GM406 instalado em Kourou na Guiana Francesa (Victor M.S. Barreira).
Fotografia 2: Radar de defesa aérea GM200, aqui transportado por uma viatura táctica 8x8 Renault Trucks Defense Kerax (ThalesRaytheonSystems).


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.