Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Culmina a entrega de embarcações EDVM à Marinha do Brasil, projetada mediante o programa FORAN da espanhola Sener

(defensa.com) A quinta e última EDVM (Embarcação de Desembarque de Viaturas e Material) , batizada “Cotunduba”, foi entregue pelo Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro ao setor operacional da Força. Estas unidades devem ser destinadas a ser usadas por forças anfíbias, mergulhadores de combate, operações SAR, transferência de tropas e equipamentos em terra a partir de navios-mãe. Cada EDVM têm cerca de 22 metros de comprimento, manga de 6,39 e uma profundidade de 1,4 metros, uma capacidade de carga de até 72 toneladas, ou cerca de 120 elementos.

Para este programa, a cargo do Centro de Projetos de Navios (CPN) da Marinha, foi utilizado o Sistema CAD/CAM FORAN de desenho naval fornecido pela firma española Sener, uma alternativa integral para a concepção completa da embarcação, incluindo a definição do casco, a arquitetura naval, acabamento, estrutura e eletricidade. Este dispositivo tecnológico español será usado pelo AMRJ ,e também por outros importantes estaleiros particulares (STX, Itajaí, etc.), já clientes do programa da Sener, como a própria Escola de Arquitetos e Engenheiros Navais da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Uma vez finalizada a série EDVM (para cujo uso pleno a Marinha do Brasil ainda precisa de navios anfíbios de grande tamanho) o AMRJ vai retomar a montagem das EDCG (Embarcações de Desembarco de Carga Geral) , com alguns exemplares das mesmas provavelmente entregues sobre o final do ano. (Javier Bonilla)


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.