Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Coréia do Sul planeja adquirir quatro aeronaves de reabastecimento para a Força Aérea, em um contrato no valor de 678 milhões de euros.

Coreia do Sul aprovou a retomada de um projeto, agora congelado de reduções orçamentárias, que prevê a compra de até quatro aeronaves tanques de reabastecimento em voo a serem entregues para a Força Aérea entre 2017 e 2019. O objetivo é aumentar a capacidade operacional dos F-15 e KF-16. De acordo com a agência de notícias sul-coreana Yonhap, a data da licitação definido pelo DAPA (Programa de Aquisição da Administração de Defesa da Coreia do Sul), a abertura será fevereiro de 2014, sendo, em outubro daquele ano, quando as autoridades da Coreia do Sul comuniquem a decisão sobre o vencedor.
O programa poderia significar, inicialmente, um investimento para Seul de 678 milhões de euros (900 milhões de dólares). No entanto, a decisão está à espera que o Parlamento de luz verde do governo para iniciar o correspondente processo.

A agência sul-coreana explicou, citando o porta-voz da DAPA, Baek Yoon-Hyung, que, graças a essas aeronaves vão "aumentar as horas de funcionamento de um caça a jato em uma hora, o que permitirá às aeronaves militares a operar missões longas distância e transportar mais armas".

Os principais candidatos ao contrato são a Boeing e a Airbus. Airbus Military, com o  A330 Multi-Role Tanker Transport (MRTT), enquanto da parte da empresa norte-americana, o candidato seria o 46 aviões-tanque KC-•. Este modelo, baseado no Boeing 767-200ER, vai equipar a Força Aérea dos EUA a partir de 2016. Por sua parte, o A330 MRTT foi adquirido pelas Forças Aéreas da Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, a Austrália e o Reino Unido (Javier Martinez).


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.