Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Avanço significativo na construção do satélite argentino de observação com microondas (SAOCOM)

(defensa.com) A Comissão Nacional de Energia Atômica (CNEA) enviou o modelo estrutural às empresas INVAP e CEATSA (Centro de Ensaios de Alta Tecnologia) em Bariloche, aonde devem ser realizadas as provas de qualificação. Trata-se de um avanço significativo na construção do satélite SAOCOM, cuja antena SAR é o seu principal instrumento.

No Centro Atômico “Constituyentes”, a CNEA assumiu o projeto, fabricação e integração de painéis estruturais de cerca de 3 x 1,4 metros de Módulos Radiantes e dispositivos embarcados. Além disso, realizou a engenharia de projeto e detalhes de todos os equipamentos necessários para a montagem e testes de integração implantação, simulando condições de gravidade que terá a antena no espaço.

O CNEA fabrica, a pedido da Comissão Nacional de Atividades Espaciais (CONAE) a antena SAR, parte do principal instrumento do SAOCOM (Satélite Argentino de Monitoramento com Microondas), no âmbito da Lei de Inovação Tecnológica.

Uma vez implantado no espaço, este instrumento terá uma área 35 m2, dividido em sete painéis, com o central fixo à Plataforma de Serviço do satélite e dois conjuntos desdobráveis de painéis laterais.

Cada painel consiste de uma estrutura sobre a qual se instalam os mecanismos que permitem a sua abertura, o componentes eletrônicos que fazem parte do instrumento e uns vinte de Módulos Radiantes. Estes são a antena real, ou seja, são responsáveis por transmitir e receber as sinais eletromagnéticas.

Desta vez, foi enviados um conjunto de modelos de estruturais de qualificação, que são usados para testar todos os requisitos de projeto que o projeto.

Com um peso de cerca de 1400 kg, é formado pelo conjunto do painel central e da estrutura que o vincula a plataforma do satélite, um grupo de painéis a desdobrar e a estrutura que simula o outro conjunto de painéis.

Segundo com o calendário acordado, todos os painéis foram testados durante o mês de abril nas instalações que INVAP e a CEATSA possuem em Bariloche.

O projeto satelital SAOCOM teve um efeito multiplicador de capacidades tecnológicas e científicas. O mesmo foi à base para vários outros projetos de alta tecnologia, gerou cadeias de valor, está tendo um impacto em áreas estratégicas, e, finalmente, deveria inclusive transformar a Argentina em um novo fornecedor potencial da tecnologia de radar para outros países. (Luis Piñeiro, correspondente na Argentina)


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.