Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

A Auditoria Nacional da Austrália nega sobre preços no programa de destróieres antiaéreos Hobart no qual participa Navantia

(defensa.com) Em 17 de dezembro a Auditoria Nacional da Austrália divulgou seu relatório sobre os principais programas de 2012-2013 avaliando, entre outros projetos, os destróieres antiaéreos da classe Hobart, com base no projeto da fragata espanhola F-100 da Navantia .

Alguns meios de comunicação australianos publicaram manchetes anunciado uma superação nos custos do programa em até 1.000 milhões de dólares, mas o relatório publicado não vê nenhuma razão para tais alegações. No entanto, o governo vai realizar, no ano próximo uma revisão do programa que vai se concentrar em aspectos específicos, como o sistema de guerra eletrônica.

O programa de destróieres antiaéreos (Air Warfare Destroyer ou AWD) chamado SEA 4000 classe Hobart inclui a fabricação na Austrália de três destroyers para a guerra antiaérea. Navantia faz parte, junto à Raytheon Austrália, a Organização de Material de Defesa (DMO) e do estaleiro australiano ASC de AWD Alliance,d o consórcio escolhido para a fabricação destes navios. O estaleiro espanhol foi escolhido pelo governo australiano em Junho de 2007 como designer do sistema de plataforma para o programa, com um desenho da AWD ,semelhante às F-100 ou Alvaro de Bazan espanholas .

Certos componentes do subsistema de Guerra Eletrônica selecionados parecem não atender aos requisitos da Marinha Real Australiana, então poderia ser escolhido um sistema de segunda geração, e não se espera que tal capacidade esteja disponível antes de 2017. É possível que a Marinha australiana chegue a estar interessada no sistema de guerra eletrônica SEWIP (Surface Electronic Warfare Improvement Program) Bloco 2 da Lockheed Martin que atualmente apenas começa a ser fabricado e que no próximo ano vai começar os correspondentes testes operacionais.


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.