Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

A Armada da Colômbia começa a desenvolver um sistema de Defesa Costeira com ofertas também de Navantia

A Armada Nacional da Colômbia começou a adiantar os primeiros contatos a propósito do futuro desenvolvimento implementação de um novo sistema de defesa costeira (SDC), que vai cobrir os principais portos, instalações e infra-estruturas no Mar do Caribe. O requerimento é feito para o Ministério da Defesa, e para isso já foram convocadas diversas empresas na Europa e Ásia, incluindo o estaleiro espanhol Navantia.

A empresa espanhola ofereceu seus sistemas de combate à integração (LBTS) ou controle de fogo (DORNA), que seriam acoplados a peças de calibres médios (35 mm) e pesados (155 mm), aos quais se juntariam mísseis MBDA Exocet (possivelmente versões MM40 ou MM40 Block 2 ou Block 3) e LG Next 1 C-Star.

A SDC seria um sistema integrado, operado pela Marinha colombiana através de seu corpo de Infantaria de Marina (Brigada de Infantaria de Marina No. 1), tendo nesse sentido o interesse na possibilidade de que seja altamente móvel, contando com radares, artilharia e mísseis com alcance máximo de até 90 km. Também foi estabelecido um sistema italiano oferecendo alta mobilidade baseado  em armamento  de calibre intermediário. (Carlos Vanegas, Correspondente do Grupo  Edefa na Colômbia)


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.