Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Airbus DS vai colaborar com a DCNS para desenvolver o Vant TANAN

(defensa.com) A francesa DCNS e o grupo europeu Airbus Defence & Space assinaram em Paris, durante a Euronaval 2014, um acordo de cooperação para aperfeiçoar o TANAN, Sistema Aéreo Não Tripulado (UAS, conforme sigla em inglês) de decolagem vertical com capacidades para operar embarcado em navios.

A parceria tecnológica irá acelerar o lançamento do helicóptero não tripulado tático da classe VTOL (Vertical Take-Off and Landing) no mercado, concebido para atender requisitos do setor naval para uma eficiente integração em qualquer embarcação.

O trabalho conjunto entre as duas companhias visa tornar o TANAN habilitado para ser integrado aos sistemas de combate de navios. As atividades consistirão em definir sistemas de missão e programar melhorias no aspecto de aquisição de dados situacionais através de uma variada suíte de sensores de bordo do novo UAS. O trabalho também vai incluir integração física do TANAN nas plataformas navais, como por exemplo, posicionamento e compatibilidade de antenas, deck de aterrissagem, ancoragem, acomodação do UAS em hangar e sistemas de suporte operacional.

De acordo com o escopo do acordo, a Airbus Defence & Space será responsável pela certificação da plataforma de vôo do TANAN e de sua respectiva carga útil embarcada (incluindo data link), e também da estação de controle. A DCNS ficará encarregada de integrar esse conjunto nas embarcações tomando por base funções e interfaces requisitadas pelo usuário para os sistemas de combate. Definidos os requisitos, serão produzidos os correspondentes módulos do UAS para gerenciar suas operações que serão controladas pelo  comando do navio.

A Airbus Defence & Space possui experiência comprovada ao longo dos últimos 30 anos, tendo participado de inúmeros projetos de UAS civis e militares, entre eles o pesado Euro Hawk HALE e Harfang MALE, passando por outros como Tracker, DVF 2000 mini-UAS Cocopter 4, Atlante, e ao pseudo satélite de grande altitude Zephyr. O Tanan oferece um peso máximo de decolagem de 350 kg. e foi projetado para operações marítimas de detecção e identificação, sendo ideal para missões prolongadas e combate de ameaças assimétricas.


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.