Actualidad
Spanish Chinese (Traditional) English French German Italian Portuguese Russian

Airbus Defence and Space vai construir o primeiro sistema de observação por satélite da Terra para o Peru

Airbus Defence and Space foi escolhida como contratista principal exclusiva para o desenvolvimento, fabricação e lançamento do primeiro sistema óptico para a Terra por satélite de observação Peru, no âmbito do acordo assinado recentemente que o governo deste país assinou com autoridades da França nas instalações do Ministério da Defesa do “Pentagonito", onde fica a sede do Exército.

O contrato foi assinado, delegados pelo ministro, Pedro Cateriano, pelo General FAP (Força Aérea do Peru), Carlos Rodríguez, chefe institucional da CONIDA (Comissão Nacional para a Investigação e Desenvolvimento Aeroespacial) e o dispositivo deverá estar operacional em 2016; pelo embaixador francês em Lima, Jean-Jacques Beaussou; e pelo complexo industrial, Christophe Roux, chefe de sistemas espaciais vendas do Airbus DS

O projeto inclui um instrumento de satélite óptico de última geração e de alta resolução, de 0,7 m. (o qual, derivado da família Naomi, concentra o melhor know-how da empresa em relação à instrumentação óptica) e um segmento de controle de solo, recepção e processamento de imagens.

Forma parte do projeto um programa completo de Formação técnica do peruano, que vão desde o funcionamento do satélite para o desenvolvimento de aplicações de imagens personalizadas. O investimento está sendo estimado em pouco mais de 150 milhões de euros, e, está sujeito à Lei sobre a compensação industrial (offsets) do Ministério da Defesa peruano, que requer 100 por cento de cumprimento deste item. Durante o período prévio ao comissiona mento efetivo do sistema, a Airbus DS vai implementar a recepção direta no território peruano de dados e imagens desde a sua frota de radar e satélites ópticos.

O sistema irá utilizar as mais recentes tecnologias da Airbus DS, como carboneto de silício e uma plataforma de grande agilidade, fortalecendo a sua posição como o maior exportador do mundo de observação da Terra por satélite de todos os tipos e formas de resolução. O programa é o recém-nascido de uma série de satélites baseada na plataforma Astrobus, que usa uma tecnologia que combina desempenho, velocidade de construção e um equacionamento custo-benefício incomparável para missões diversas, incluindo captar imagens ópticas (Plêiades, SPOT 6 e 7, Engenho e KazEOSat-1), meio ambiente (Sentinel-2) e meteorologia (Sentinel-5P.)

Trata-se de um sistema na vanguarda da tecnologia mundial, que também se beneficiam com o conhecimento e a experiência única desenvolvida fabricante na área de estruturas espaciais e instrumentos de carboneto de silício (SiC).

Juntamente ao seu parceiro Boostec, e ao longo de vários programas espaciais (Herschel, Gaia, KazEOSat-1, etc.), a empresa criou toda uma nova atividade econômica especializada, que foi recompensada com o sucesso: carboneto de silício produzido no Midi-Pyrénées (France) é hoje exportado a todo o mundo. Atualmente, a Boeing Defesa e espaço é a segunda maior empresa de tecnologias espaciais e o primeiro exportador mundial de sistemas observação da Terra por satélite.


Copyright © Grupo Edefa S.A. Prohibida la reproducción total o parcial de este artículo sin permiso y autorización previa por parte de la empresa editora.